Proposta Pedagógica da Formação

 

:: Sobre a formação aberta, híbrida, integrada e flexível:

Esta não é uma proposta de formação tradicional. Esta não é uma proposta de formação tradicional. Ela se propõe inovadora no sentido de respeitar as condições do estudante. Trata-se de uma proposta de formação híbrida, integrada e flexível, desenvolvida e executada no âmbito do Grupo Horizonte (Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Inovação em Educação, Tecnologias e Linguagens). O presente curso propõe uma formação continuada e pós-graduada de profissionais (especialmente educadores e gestores educacionais) interessados na relação entre educação e tecnologias. Com uma configuração flexível e integrada, o curso possibilita algumas liberdades para composição da certificação final, estando organizado em cinco habilitações e em nível de pós-graduação (lato sensu) e/ou aperfeiçoamento.

Assim, desde que cumpra os requisitos para tal nível de formação, o egresso do curso de Especialização em Educação e Tecnologias será um especialista em uma (ou mais) das habilitações:

  • Gestão da Educação a Distância
  • Docência na Educação a Distância
  • Mídias na Educação
  • Produção e Uso de Tecnologias para Educação
  • Projeto e Desenho Pedagógico (Design Instrucional)

Deste modo, quem concluir uma formação com componentes curriculares específicos, por exemplo, da habilitação “Mídias na Educação” receberá certificação de Especialização em Educação e Tecnologias: Mídias na Educação.

O curso de especialização em Educação e Tecnologias, organizado em múltiplas habilitações/certificações, foi planejado sob o princípio da flexibilidade pedagógico-curricular e espaço-temporal. Esta proposta constitui-se como inovadora e com particular riqueza do ponto de vista das oportunidades que propiciará ao estudante para desenvolver suas habilidades e competências. Além disso, são previstas condições de atendimento às peculiaridades de cada educando e de oportunidades de personalização da sua formação, adaptando a proposta ao estilo de aprendizagem de cada estudante. Como princípio básico da flexibilidade pedagógica, o curso pressupõe:

  • Um componente curricular (de modo mais conciso do que uma disciplina em geral) é a unidade de composição da proposta pedagógica. Ou seja, a flexibilidade/liberdade dada aos estudantes para estruturar sua matriz curricular e sua trilha pessoal de formação é constituída em função das opções de componentes curriculares disponibilizados pela instituição.
  • Formação pela/com redundânciade recursos/estratégias: diversidade de opções de componentes curriculares para maior liberdade e diversificação da formação dos envolvidos. Isto inclui redundância de materiais, redundância de mídias de suporte aos conteúdos, redundância de estratégias pedagógicas, redundância de modalidades, redundância de tempos e espaço etc.

 

.: Por que a proposta é FLEXÍVEL?

A ideia de flexibilidade pedagógica, espacial e temporal alicerça a proposta pedagógica, o que dá melhores condições aos estudantes para compor uma formação mais adequada às suas condições objetivas. Desta forma, o curso de Especialização em Educação e Tecnologias (em todas as habilitações previstas) pressupõe algumas flexibilidades, baseadas na liberdade de escolha do estudante. Desde que respeitadas as orientações técnico-pedagógicas institucionais, o estudante conta com as seguintes liberdades:

  • Liberdade/diversidade de modalidades: cada componente curricular do curso pode ser realizado de modo presencial ou a distância, podendo um mesmo estudante realizar uma parte do curso pela modalidade presencial e outra pela EaD.
  • Liberdade/diversidade de trilhas pedagógicas: tendo disponível um leque de aproximadamente 60 componentes curriculares, cada estudante pode compor sua trilha pedagógica (montar seu bloco de componentes curriculares, a ordem/sequência e intensidade dos estudos).
  • Liberdade/diversidade de horários: respeitadas as limitações burocráticas, cada estudante decidirá quando estudar e, ainda, a intensidade e, portanto, duração do curso. O aluno também terá opções de momentos para as avaliações presenciais.
  • Liberdade/diversidade de lugares: assim como na liberdade de horário, desde que respeitadas as limitações burocráticas, o estudante decidirá onde realizar seus estudos, podendo inclusive lançar mão dos benefícios da mobilidade educacional por meio dos estudos a distância.
  • Liberdade/diversidade de tipos de certificação: O estudante pode fazer opção entre obter a certificação máxima de especialista (com 360h/a ou mais) ou aperfeiçoamento (180h/a ou mais). Além dessas opções, o estudante pode matricular-se livremente em componentes curriculares e, nesse caso, receberá atestado de conclusão dos componentes curriculares concluídos (atividade de extensão: 45h/a ou mais).
  • Liberdade/diversidade de habilitação/foco: O curso foi elaborado com cinco habilitações, visando atender o perfil e interesse de cada estudante. As opções são: Mídias na Educação, Produção e Uso de Tecnologias para Educação, Gestão da Educação a Distância, Docência na Educação a Distância  e Projeto e Desenho Pedagógico (Design Instrucional).
  • Liberdade/diversidade de avaliação: Segundo os princípios pedagógicos mais recentes e dentro dos parâmetros legais referentes aos processos avaliativos (a exemplo do peso das avaliações presenciais em cada componente curricular), serão dadas ao estudante opções de tipos, formas, lugar e momento para realizar suas avaliações de desempenho.
  • Liberdade/diversidade de validação das competências: sempre que possível e conforme orientações institucionais, serão adotadas estratégias de certificação das competências com vista à aceleração dos estudos e composição da própria matriz curricular.

Essas são liberdades básicas dos estudantes do Curso de Especialização em Educação e Tecnologias, entendidas numa concepção interacionista de aprendizagem. Tomando cada componente curricular (15h/a) como unidade mínima de medida para composição de uma matriz de formação flexível, espera-se que os educandos do curso possam fazer escolhas de interesse pessoal e compor uma matriz de formação mais próxima do seu perfil e grupo de interesses.

 

.: Por que a proposta é INTEGRADA e HÍBRIDA?

Da forma como está constituído, Educação e Tecnologias pretende ser um programa de formação, em nível de pós-graduação (especialização), de caráter híbrido/multimodal, com estrutura que articula vantagens da educação tradicional com as vantagens da EaD. Nesse sentido, o estudante pode escolher realizar o curso presencialmente, da forma tradicional, ou de modo virtual, pela modalidade de Educação a Distância.

Além de flexível e híbrida, a proposta é também integrada, em decorrência das convergências possíveis na atual sociedade grafocêntrica digital. Assim, o curso prevê integração/convergência de modalidades, de mídias, de contextos, de estratégias, de temas/habilitações, de componentes curriculares, de sujeitos, de formação, de interesses etc.

Enfim, a proposta de formação é flexível, híbrida e integrada, convergindo para os interesses do estudante. Assim, esse curso foi desenvolvido com o objetivo de proporcionar, aos profissionais interessados na melhoria da educação, formação continuada para o uso pedagógico das diferentes tecnologias da informação e da comunicação, de forma integrada ao processo de ensino e aprendizagem. Essa formação pressupõe a preparação de leitores críticos e criativos, capazes de produzir e estimular a produção/organização de conhecimentos em diversos ambientes, contextos e mídias.

Apesar dos avanços, os educadores, governos e gestores ainda enfrentam muitas dificuldades para garantir que dispositivos tecnológicos efetivamente se articulem ao processo de ensino-aprendizagem. Do ponto de vista pedagógico e conceitual, o curso de especialização em Educação e Tecnologias pressupõe que a incorporação das tecnologias na educação deve ser percebida para além dos recursos pedagógicos eficientes por si mesmos. Entende-se ser mais adequado o emprego de tecnologias em sala de aula respeitando-se o potencial de cada sujeito envolvido. Para isso, buscamos apoio em estratégias de autoria e redundância.

No âmbito do curso de Educação e Tecnologias, a integração das diversas mídias ao processo de ensino e de aprendizagem passa também pelo estímulo à produção de atividades em diferentes suportes midiáticos, promovendo a diversificação de linguagens e o estímulo à autoria. Assim, o curso tem sustentação na concepção pedagógica da autoria como característica essencial a uma aprendizagem autônoma e significativa, de tal forma que a noção de autoria ganha novas e interessantes possibilidades pedagógicas, ampliando as formas dos estudantes se expressarem e, consequentemente, de ensinar e aprender. Nesse processo autoral, é explorada a corresponsabilização do estudante por sua própria formação.

Em relação à noção de redundância no âmbito educacional, o curso buscará a diversificação das formas de oferta do mesmo conteúdo, incluindo multiplicidades de suportes, modalidades, recursos e estratégias de investimento na melhor aprendizagem do conteúdo. Assim, redundância é um conceito central em educação integrada e flexível.


3.2 Trilhas pedagógicas: composição da carga horária da formação

A unidade mínima de medida para composição de uma matriz de formação flexível é o componente curricular, definido aqui com a carga horária básica de 15 horas-aula. Em outras palavras, um componente curricular no curso de Especialização em Educação e Tecnologias representa o átomo da proposta, a unidade indivisível e constituinte das outras. Esse elemento é a base das possibilidades de personalização e liberdade da formação oferecidas ao educando, entendendo que o “átomo” do curso é composto por 15 h/a. Sabendo que a carga horária mínima dos cursos de especialização é de 360 horas-aula, cada estudante pode organizar sua proposta de curso a partir dos componentes de 15 horas-aula. Ou seja, dividindo 360 por 15 temos 24 unidades. Assim, para concluir um curso de especialização, o estudante deve concluir 24 componentes curriculares além de realizar o trabalho de conclusão de curso.

Está prevista a oferta de mais de 60 componentes curriculares ao longo de 18 meses de curso, dentre os quais o estudante fará a seleção das temáticas mais adequadas aos seus interesses, compondo sua própria matriz curricular (sob a orientação pedagógica de um docente). Além disso, essa unidade de medida (o componente curricular) será adotada para regular a intensidade e a duração da formação para cada estudante. Como demonstra a Figura 1, destaca-se que o estudante deve cumprir aproximadamente 30% de carga horária do curso em componentes curriculares necessárias (do núcleo comum) e, ainda, respeitar os limites da proposta em termos percentuais: realizar no mínimo 40% da carga horária da sua matriz pessoal com componentes curriculares optativos para a habilitação escolhida, 30% dos demais componentes ofertados, que serão considerados como Livres.

Figura 1. Componentes para a integralização de uma habilitação.

 

Como se observa pela Figura 2, as habilitações propostas na Formação Híbrida, Integrada e Flexível do curso de Especialização em Educação e Tecnologias convergem/articulam entre si, possibilitando diversas interseções entre as habilitações, de modo que alguns componentes curriculares possam atender a duas ou mais habilitações. Destaca-se que, nas áreas de interseção/integração das habilitações, estão os componentes curriculares obrigatórios.

Figura 2. Diagrama das áreas de articulação das habilitações da Formação Híbrida, Integrada e Flexível.

 

Para representar as possibilidades de composição das trilhas pessoais de formação numa mesma especialização, o diagrama da Figura 3 mostra um exemplo de dois alunos que optaram por seguir trilhas distintas e mesmo assim obterão a mesma habilitação, no caso, habilitação em Gestão da Educação a Distância.

Figura 3. Representação das trilhas pessoais de formação pela escolha dos componentes curriculares (exemplo de duas trilhas para a habilitação em Gestão da EaD, no curso de especialização).

 

3.3 Materiais didáticos e suportes midiáticos:

Em relação aos serviços de apoio oferta do curso, o estudante terá acesso a múltiplas mídias de suporte ao conteúdo do curso, seguindo princípios da redundância de materiais. O conteúdo de cada componente curricular (15 horas-aula) será organizado e sistematizado em, no mínimo, quatro (4) tipos de materiais didáticos ou suportes midiáticos, de modo a promover uma interação mais efetiva entre estudante-conteúdos e entre estudantes-educadores. Para cada componente curricular, estão previstos os seguintes tipos de materiais didáticos:

  • Ambiente virtual de aprendizagem ();Moodle
  • Guia de estudos multimídia ();e-book
  • Videoaulas;
  • Webconferência;
  • Outros materiais complementares podem ser adotados, a critério do docente e em função da natureza dos conteúdos.

 

3.4 Sobre o ambiente virtual de aprendizagem (Moodle)

Os processos de ensino e aprendizagem a distância serão baseados em ambiente virtual de aprendizagem (Moodle). Será configurada uma sala específica para cada componente curricular no ambiente virtual de aprendizagem (AVA), no qual os alunos, tutores e professores vão interagir, havendo um encontro presencial (semestral, anual ou ao final do curso) para a realização das atividades avaliativas das ofertas de componentes a distância. Nesse caso, as 15h/a de cada componente curricular serão oferecidas virtualmente.

No caso do oferecimento de forma presencial, o AVA será disponibilizado apenas como central de conteúdos e materiais para estudos, sem preocupação com a realização e entrega de atividades virtuais, uma vez que todas as atividades (15h/a por componente) serão ministradas presencialmente.

A carga horária exigida do aluno para dedicação ao curso é estimada em cerca de 10 horas de estudo adicional para cada 15 horas de componente curricular a ser cumprido. Ou seja, para uma componente curricular de 15 horas nominais espera-se que o aluno reserve cerca de 25 horas, sendo as 10 horas extras usadas para estudos adicionais. Logicamente, essa carga horária extra para estudos autônomos adicionais pode variar conforme os conhecimentos prévios do aluno, a natureza do conteúdo tratado, o tipo de abordagem utilizada pelos  docentes, o tipo de oferecimento (EaD, presencial ou híbrido) e o momento de avaliação escolhido pelo aluno.

 

3.5 Proposta de Docência

Estão previstas duas formas de atendimento aos estudantes: presencial e a distância. Em cada uma dessas formas a atuação docente difere, seja do ponto de vista pedagógico, técnico ou logístico.

Nas ofertas a distância, a docência será desenvolvida por uma equipe polidocente, composta por docente-autor, docente-formador, docentes-tutores. Porém, conforme a dinâmica do curso pode ser que estes papeis sejam exercidas pela mesma pessoa; além de contar com o apoio de outros especialistas, como o projetista educacional, editores de ambiente virtual de aprendizagem etc. Cada componente curricular será ministrado por um professor, responsável pela concepção, adequação e validação dos materiais didáticos e atividades pedagógicas. Esse educador também fará a coordenação da oferta do conteúdo em parceria com os tutores do componente curricular. A oferta do componente curricular será pedagogicamente acompanhada por um grupo de tutores, especializados no conteúdo, numa relação média de 50 alunos por tutor. Porém, no caso de turmas com poucos alunos o professor poderá acumular as atividades de tutoria.

Nas ofertas presenciais, as atividades serão realizadas em sala de aula, apenas na sede da UFSCar (em São Carlos-SP). As aulas serão ministradas pelo professor do componente curricular. Não haverá tutoria nas ofertas presenciais.

No ambiente virtual, serão exploradas estratégias de formação coletiva e colaborativa, com acompanhamento e avaliação por pares. Também serão experimentadas ações de apadrinhamento entre os estudantes, de modo que os alunos que já cursaram mais disciplinas possam auxiliar aqueles ainda no começo do curso.
 

3.6. Requisitos mínimos para realizar o curso:

O candidato deve, no mínimo:

  • comprovar ser graduado (apresentar diploma de nível superior reconhecido)
  • apresentar ficha de inscrição específica (preenchimento online)
  • apresentar currículo atualizado
  • apresentar cópia de identidade, CPF, comprovante de endereço
  • apresentar comprovante de pagamento referente ao componente curricular em que deseja se matricular.
     

3.7. Critérios para aprovação (nota e Frequência mínima)

Os seguintes elementos serão considerados na avaliação do aluno:

  • Atividades avaliativas no ambiente virtual ou em sala de aula
  • Avaliações objetivas e/ou dissertativas (provas e similares)
  • Elaboração e apresentação de trabalhos específicos
  • Trabalho de Conclusão de Curso
  • Apresentação pública do Trabalho de Conclusão de Curso

 

Na avaliação do do desempenho do aluno em cada componente curricular, será considerada média mínima de 60% do total. Além disso, existem algumas características adicionais a serem consideradas, como as seguintes:

:: Para componentes curriculares oferecidos de forma presencial

  • A frequência será computada durante o encontro presencial em 4 frações do total. Para o aluno obter a aprovação, necessitará então estar presente em pelo menos 3 frações do total para não ultrapassar o 75% exigidos pela UFSCar.
  • A avaliação presencial final em si não contará para a frequência.
  • O estudante optará pela data de realização da avaliação presencial final do componente curricular entre algumas opções oferecidas pelo curso. Não há uma obrigatoriedade por parte da coordenação do curso em oferecer a avaliação de um componente curricular na mesma data da realização presencial da aula em si.

:: Para componentes curriculares oferecidos a distância

  • A frequência será computada considerando o tempo estimado de realização das atividades virtuais. Para o aluno obter a aprovação, necessitará realizar ao menos 75% das atividades indicadas pelo professor (que pode incluir desde leituras, assistir vídeos, até realizar tarefas, entre outros), cumprindo assim a frequencia mínima exida pela UFSCar.
  • A avaliação presencial final em si não contará para a frequência.
  • O estudante optará pela data de realização da avaliação presencial final do componente curricular entre algumas opções oferecidas pelo curso.
  • A avalição presencial final deverá compor pelo menos 51% da média final do estudante, conforme a legislação.

 

3.8. Outros aspectos técnico-administrativos, logísticos e financeiros

  • Composição dos componentes: Cada componente será oferecido quando completar uma turma de no mínimo 20 estudantes interessados na modalidade. Este quantitativo poderá sofrer alterações conforme a dinâmica de implantação do curso pela coordenação.
  • Disponibilidade de componentes curriculares para o estudante: Cada componente curricular deve ser completamente elaborado antes de começar a oferta pela EaD. A composição da trilha pedagógica pessoal de cada estudante deve ser feita, sob orientação de um educador do curso, considerando os componentes curriculares disponíveis na ocasião da matrícula. Os gestores do curso darão prioridade à preparação dos componentes curriculares indicados nas trilhas pedagógicas da maioria dos estudantes. Desta forma, alguns componentes curriculares com baixa procura podem nunca ser oferecidos.
  • Local de realização do curso: O curso será desenvolvido pelas modalidades de Educação a Distância e de Educação Presencial (ou em ambas, a depender das escolhas dos estudantes e das opções dadas a ele). Porém considerando a quantidade mínima de alunos para o oferecimento de um componente em uma modalidade. As atividades presenciais serão realizadas na Universidade Federal de São Carlos, campus de São Carlos-SP. As ofertas como educação a distância ocorrerão no AVA (link: https://ava.ead.ufscar.br/course/category.php?id=48) e na UFSCar (São Carlos-SP), para as avaliações presenciais.
  • Reofertas: os componentes curriculares podem ser reofertados uma ou mais vezes, desde que sejam compostas novas turmas de 20 alunos. Sendo necessária alguma oferta especial, o caso será analisado pela coordenação do curso para melhores orientações e encaminhamentos. Destaca-se que as reofertas são destinadas aos novos alunos e aos alunos que não conseguiram aproveitamento satisfatório no mesmo componente curricular em ofertas anteriores.
  • Avaliação do desempenho: Parte majoritária das avaliações será realizada presencialmente na instituição (São Carlos-SP), em consonância com a legislação vigente. Essas avaliações presenciais podem ser realizadas semestralmente, anualmente ou ainda uma única vez durante o curso. Para a oferta a distância parte das avaliações será realizada no ambiente virtual de aprendizagem, incluindo atividades de participação e recuperação. Especialmente nas ofertas virtuais, está previsto um processo avaliativo diversificado, com proposta formativa e ao longo da oferta do curso, explorando a estratégia da avaliação colaborativa, por pares.
  • Certificação de competências: Para fins de aceleração dos estudos e respeito aos ritmos pessoais dos educandos, serão considerados e valorizados os seus saberes previamente adquiridos. O estudante que demonstrar conhecimentos aprofundados em algum componente curricular poderá, a pedido e opcionalmente, ser submetido a processo avaliativo sobre o conteúdo do componente e, sendo aprovado, fica dispensado de realizar as atividades daquele conteúdo. Todavia, essa validação dos seus conhecimentos será realizada apenas presencialmente, junto a uma comissão composta por especialistas especialmente para esse fim. A certificação de competências está limitada a 25% da carga horária do curso e não dispensa o estudante de arcar com os custos da oferta regular.
  • Investimento do estudante: A composição dos custos do curso será feita em função da matriz curricular escolhida pelo estudante, pois o pagamento será feito para cada componente curricular escolhido, considerando o tipo de oferta escolhido (presencial, virtual ou híbrido) e, se for o caso, em função de outras particularidades do componente curricular. Desta forma, o investimento do estudante será feito por demanda/consumo.

Esta é uma proposta experimental de formação: por fim e não menos importante, reforçamos que esta proposta de formação compõe uma investigação e, por tanto, é experimental. Assim, poderá sofrer alterações ao longo da oferta.


Realização


Apoio


Contato

Grupo Horizonte
Secretaria do Curso Educação e Tecnologias
Universidade Federal de São Carlos
E-mail: edutec@ead.ufscar.br
WhatsApp: (16) 98124-2040
Facebook:
Youtube:


Acesso